Domingo, 24 de Outubro de 2021
43999564777
Política Vida Parlamentar

Deputados conhecem potencial econômico e ecológico do bambu

O deputado Luiz Claudio Romanelli (PSB) participou nesta terça-feira, 5, de uma videoconferência com executivos da Associação Brasileira da Indústria e dos Produtores de Bambu e Fibras Naturais (Abrafibra) para conhecer o potencial da cultura do bambu, tanto do ponto de vista econômico quanto ecológico.

05/10/2021 18h20 Atualizada há 3 semanas
104
Por: Jomar Medeiros Fonte: Da Assessoria
Deputados conhecem potencial econômico e ecológico do bambu

Romanelli é um dos coautores do projeto de lei 492/21, que prevê a criação de um ambiente de incentivo à cultura do bambu no Paraná. “Pudemos ver que há um grande potencial de exploração e de aplicação do produto, que nos parece atender aos pressupostos da sustentabilidade, com benefícios ambientais, econômicos e sociais”, destaca o deputado.

Para o parlamentar, a criação de um marco regulatório, por meio de lei estadual, vai estimular o plantio do bambu e ampliar oportunidades de renda no campo. “Vamos trabalhar para aprovar um projeto que possa ter diretrizes gerais, que tenha como propósito um novo incentivo ao ambiente produtivo e que possibilite estabelecer uma nova fonte de renda no campo”, afirmou Romanelli.

O encontro virtual também foi acompanhado pelo deputado Goura (PDT), que é o autor do projeto de lei, e teve apresentações do presidente da Abrafibra, Guilherme Korte, e de Katiane Gouvêa, diretora-executiva da entidade. A proposição legal já ganhou adesão dos deputados Vilmar Reichembach (PSC) e Boca Aberta Jr (Pros) e da deputada Luciana Rafagnin (PT).

Diferentes funções - A justificativa do projeto de lei cita que o Brasil tem mais de 200 espécies de bambu, que cumprem diferentes funções. Economicamente, o produto de potencial para servir como matéria prima para as indústrias da construção civil, da moda, automotiva, naval e aeroespacial, de embalagens e de cosméticos.

O texto informa ainda que a planta é de fácil manuseio e tem rápido crescimento, podendo servir aos programas de combate à fome e a insegurança alimentar, devido ao seu alto teor nutricional. Outro benefício citado é de que o manejo não requer a aplicação de fertilizantes e agrotóxicos. Além disso, é um cultura é utilizada para neutralizar as emissões de carbono.

Guilherme Korte acrescenta que o bambu também pode ser utilizado como fonte de energia e reforça a aplicação da planta para recuperação de áreas degradadas. “Há um potencial gigantesco com o plantio integrado do bambu, sem alterar cadeia produtiva já existente nas propriedades”, disse.

Segundo o executivo da Abrafibras, o Paraná sai na frente e pode criar uma legislação modelo, com potencial para ser referência para todo o Brasil.  “A associação se coloca à disposição do legislativo paranaense para contribuir na elaboração da lei estadual mais moderna para o bambu”, ressaltou.

Cambará - PR
Atualizado às 05h59 - Fonte: Climatempo
18°
Pancada de chuva

Mín. 18° Máx. 24°

18° Sensação
22.7 km/h Vento
87.4% Umidade do ar
20% (2mm) Chance de chuva
Amanhã (25/10)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 16° Máx. 26°

Sol com muitas nuvens
Terça (26/10)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 17° Máx. 29°

Sol, pancadas de chuva e trovoadas.
Mais lidas
Anúncio