Domingo, 24 de Outubro de 2021
43999564777
Especiais Fortuna de Luciano

Relatório da Abin aponta problemas em fortuna de Luciano Hang

A Agência Brasileira de Inteligência (Abin) produziu um relatório de 15 páginas quetionando a fortuna de Luciano Hang, dono da rede varejista Havan.

23/06/2021 19h03 Atualizada há 4 meses
187
Por: Jomar Medeiros Fonte: UOL
Da assessoria
Da assessoria

O material foi acessado e divulgado pelo portal Uol. Segundo a reportagem, o documento foi produzido em julho de 2020 e teve como objetivo informar o presidente Jair Bolsonaro sobre riscos de sua proximidade com o proprietário da Havan. O relatório dividido em sete tópicos aborda desde o início da vida empresarial de Hang, como a compra de uma tecelagem, indo as acusações que o levaram a ser investigado pelo possível financiamento de uma rede de fake news. Diz o texto: “Sempre expandindo os negócios, sem sócios, sem investidores, sem endividamento e muitas vezes parecendo possuir uma fonte oculta de recursos, que não se explicaria apenas por sonegação fiscal e contrabando de artigos importados para lojas”. No tópico “Havan Financeira”, a Abin diz, segundo o UOL, que, no início dos anos 2000, Hang passou a ter uma empresa que fornecia empréstimos milionários e configuravam a prática de “agiotagem”.  A Abin aponta ainda que, em 2000, uma estudante de economia da Universidade Federal de Santa Catarina não identificada no relatório produziu uma monografia sobre a competitividade das lojas Havan, "obtendo por meio de Luciano Hang acesso a dados contábeis da empresa".

 

O trabalho, mostrava que o custo fixo mensal das lojas era "cinco vezes maior do que o faturamento" da empresa, o que, em circunstâncias normais, inviabilizaria o negócio.

 

"Este custo fixo relatado se referia ao estoque que equivaleria a 5 vezes o faturamento em um mês da rede de lojas e exigia alto capital de giro, demonstrando já nesta época a alta disponibilidade financeira de Hang", explicou .  Apenas no  Tribunal de Justiça de Santa Catarina , 25 processos ainda estão ativos e são relacionados aos empréstimos de Hang.

 

"É de se supor que os empresários que procuravam Hang não estariam aptos a passar pelo crivo analítico de um banco de verdade, sujeitando-se a exposição de cobrança de juros acima do mercado e alienação de bens em garantia", afirma o órgão governamental.  Também há informações sobre a condenação judicial sofrida por Hang em 2003 a quase quatro anos de prisão por "sonegação de contribuições previdenciárias". O investidor foi multado em R$ 10 milhões.O documento também ressalta que o empresário é um dos alvos da investigação criminal em aberto no STF (Supremo Tribunal Federal) para apurar ataques à Corte.o relatório afirma que, em agosto de 2018, o empresário promoveu um café da manhã em favor da então campanha do presidenciável Jair Bolsonaro com 62 empresários ligados à comunidade judaica.Estiveram no encontro o empresário Meyer Nigri e Fábio Wajngarten - este último que acabou ocupando o posto de secretário-executivo da Secom (Secretaria de Comunicação Social da Presidência) e é apontado no relatório como sendo afilhado de Nigri.O relatório também aponta o  apresentador e empresário Silvio Santos, dono do   SBT, como sendo um integrante da comunidade judaica com influência palaciana e próximo ao dono da Havan.

 

"Luciano Hang é desde 2019, primeiro ano do governo Bolsonaro, o maior patrocinador privado do SBT, mantendo parte da tarde de domingo, considerado horário nobre na televisão, com programa exclusivo patrocinado pela Havan", diz o órgão ligado ao GSI, indicando que uma aproximação entre o dono do SBT e o governo teria contado com a ajuda de Hang.O arquivo foi enviado para a Casa Civil, ao alto comando do Exército e chegou a um senador da CPI da Covid. A Havan, em reposta ao Uol, negou a existência do relatório e afirma se tratar de fake news. O dono da Havan teria sido um dos responsáveis pela ideia de maquiar os números da covid-19  de acordo com a reportagem. A data da produção do relatório  é a mesma   de que o Ministério da Saúde planejava maquiar dados relativos ao novo coronavírus e aos mortos em decorrência da doença.  

A Abin tem como prática a elaboração de relatórios, de ofício, sobre políticos, apoiadores, empresários e pessoas que se aproximam da presidência da República. O departamento jurídico da Havan informou que o relatório da Abin "trata-se de Fake News", já que "se houvesse qualquer documento, seria sigiloso e, portanto, inacessível pelo UOL". Procurada pelo UOL, na quinta-feira ) e ontem, a Abin não se manifestou. No entanto, depois da publicação da reportagem, a agência divulgou uma nota para negar oficialmente ter produzido relatório sobre Hang.

Cambará - PR
Atualizado às 07h00 - Fonte: Climatempo
17°
Pancada de chuva

Mín. 18° Máx. 24°

17° Sensação
6.8 km/h Vento
79.7% Umidade do ar
20% (2mm) Chance de chuva
Amanhã (25/10)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 16° Máx. 26°

Sol com muitas nuvens
Terça (26/10)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 17° Máx. 29°

Sol, pancadas de chuva e trovoadas.
Mais lidas
Anúncio