Terça, 21 de Setembro de 2021
43999564777
Especiais Graça Maria

CLAUDIA BATISTA

“Tão Incompreendida, porém Tão Amada”

06/09/2019 12h48 Atualizada há 2 anos
864
Por: Geovani Sencio
CLAUDIA BATISTA

A súbita saída de cena da vice-prefeita e secretária municipal da Educação e Cultura de Cambará, Claudia Batista, nos inspira a falar de certos comportamentos comuns ao ser humano, desde remotas épocas.

Claudia Batista, respeitada professora de artes no Brasil, especialmente na área de artes florais, em Cambará poucos sabiam ou valorizavam seus talentos. Iniciou cedo a vida de comerciária, com as lojas que montou, sempre encantando seus clientes, pela beleza e criatividade. Em 2002, antes de ser considerada “a primeira dama” do município, designação que nunca aceitou ser chamada, conseguiu sensibilizar um grupo de cambaraenses incluindo o então prefeito Mamede, e a partir dai, durante 10 anos a cidade viveu anualmente, a “EXPOCIA”, Exposição da Agricultura e do Comércio de Cambará, e ainda se reabilitou a Festa das Nações, que tanto movimentara o entorno da Igreja Matriz Nossa Senhora das Graças durante alguns anos. Em 2005, quando o prefeito Neto Haggi assumiu a Prefeitura, Claudia continuou com a simplicidade que sempre lhe foi uma característica. Assumiu o PROVOPAR – Programa do Voluntariado Paranaense em Cambará, e deu início a uma série de Projetos Sociais com o aval do prefeito, que acabou transformando a vida de muita gente para melhor. Durante 08 anos, a cidade saiu do assistencialismo, para o que realmente pode se chamar, de Assistência Social. O apoio, a quem precisa das políticas públicas para melhorar de vida, não apenas na questão de trabalho e renda, mas também, na melhoria de sua autoestima e na capacidade de se autogerir emocionalmente.

Diante de tanta liderança que Claudia apresentava, começaram os questionamentos: “o que ela quer?”. “qual o objetivo destes projetos?”. “Onde ela quer chegar com isso?”. “o que tem por trás de tudo isso?”.

Somente quem a conhecia intimamente, sabia que não havia segundas intenções. Mas, difícil é o ser humano que não corre atrás do seu “interesse” primeiro, para depois pensar no próximo. Porém Claudia, não era assim.

Outros ficavam irritados, porque ela além de pensar antes nas pessoas e só depois nela mesma, ainda queria que se fizesse o melhor para as pessoas. “Não é porque é público, que tem que ter o pior atendimento. É exatamente porque é público, que tem que oferecer o melhor atendimento", dizia. E ai, alguns se irritavam com ela. Afinal, no Brasil ainda existe a cultura, que se é “público”, pode atender “depois”, pode “esperar”, pode ser de “qualquer jeito”, e não era assim que Claudia e nem o prefeito Neto tratavam as questões públicas.

Algumas pessoas também se assustavam com a capacidade de trabalhar até a exaustão de Claudia. Ela não via as horas passarem quando estava trabalhando. Para quem vive olhando para o relógio, sem se preocupar com a dedicação ao trabalho, era um verdadeiro martírio trabalhar com Claudia Batista...rs rs.

Quando tornou-se vice-prefeita, enfim um cargo político, também assumiu a Educação, porque a quem o prefeito convidou para assumir a pasta, declinou do convite por motivos pessoais. E novamente apareceram aqueles que não a compreendiam. Porque uma Prefeitura adotar um “Sistema Apostilado de Ensino”?. Porque professores municipais precisam de qualificações com tantos consultores PHDs como vem ocorrendo nestes dois anos e oito meses da 3ª gestão do prefeito Neto Haggi? Para alguns, isso tudo não é necessário, afinal, “é publico”, pode oferecer qualquer coisa...

Mas, se tem aqueles que não a compreendiam, muitos foram os que a “amaram”. Aqueles que desfrutaram das aulas do PROCUCA, seja no violão, no violino, na teoria musical, no teatro, na dança, no reforço escolar. Aqueles que há 10 anos vem participando de cursos vários no CRAS, e hoje tornaram-se empreendedores individuais graças ao que aprenderam. Aos idosos que sempre tiveram em Claudia, uma amiga, companheira querida, que fazia questão de participar ativamente das ações voltadas à eles. Às crianças das Escolas que quando a viam, corriam para abraçá-la recebendo de volta, o calor de seu afeto e de sua energia benfazeja. Os inscritos nos CAESCs, que nos locais, tem aprendizado e alimentação em contra turno com o Ensino Regular.

Claudia Batista: um ser único. Quem sabe depois das muitas histórias sobre sua vida tornarem-se populares, mais pessoas se inspirem em também “fazer ao próximo, aquilo que gostaria de receber”. Lema, que ela praticava como filosofia de vida, mas que não era dela. Este é apenas, mais um ensinamento de Jesus.

 

Graça Maria
Sobre Graça Maria
REFLEXÕES
Cambará - PR
Atualizado às 23h59 - Fonte: Climatempo
27°
Poucas nuvens

Mín. 23° Máx. 38°

27° Sensação
12.3 km/h Vento
35.1% Umidade do ar
0% (0mm) Chance de chuva
Amanhã (22/09)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 16° Máx. 30°

Sol com algumas nuvens
Quinta (23/09)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. ° Máx. °

Anúncio