covid
Luam
Flexibilização

COMITÊ MUNICIPAL DE PREVENÇÃO E COMBATE AO CORONAVÍRUS - COVID 19 DE CAMBARÁ FLEXIBILIZA O RETORNO DE ATIVIDADES ESPORTIVAS NO MUNICÍPIO.

Esclarecimento

12/11/2020 00h54
Por: Jomar Medeiros
Fonte: Da Redação
379

A Reunião do Comitê Municipal de Prevenção e Combate ao Novo Coronavírus - Covid 19 de Cambará, de 27 de outubro, flexibilizou o retorno da população, a mais algumas atividades consideradas não essenciais no município, desde que respeitadas às regras de distanciamento, higienização e uso de máscaras, evitando-se aglomeração de pessoas.

As atividades estão relacionadas as modalidades esportivas. O novo Decreto Municipal, assinado pelo prefeito Neto Haggi, levou em consideração o aval do Comitê Municipal de Prevenção a Covid 19, que levou em conta a estabilização do número de casos ativos da doença no município neste momento.

 

O Art. 1º do Decreto diz: "Ficam permitidas partidas de futebol, basquete, vôlei, bem como qualquer modalidade esportiva que tenha contato entre os participantes, restando vedada a realização de campeonatos/torneios".

 

O Art. 2º do Decreto, lembra que: "Permanecem suspensas as festas, churrascos e confraternizações, nos termos do art.23 do Decreto Municipal nº 2.470/2020.

O Art. 3º do Decreto, diz respeito às Escolas de Futebol: "Para o funcionamento das Escolas de Futebol, quadras e campos privados, deverão ser tomadas as seguintes medidas sanitárias, além de todas aquelas já preconizadas ao comércio em geral":

I.          Controle do número de atletas no estabelecimento privado, nos termos do limite estabelecido no art.3º do Decreto Municipal nº 2.562/2020;

II.         Permissão de acesso ao espaço apenas a atletas com horário marcado;

III.        Confecção de uma lista, sem rasuras, nem abreviações, contendo o nome, endereço e telefone para contato de cada atleta que adentrar no recinto;

 IV.      Obrigatoriedade de disponibilização do álcool em gel nas entradas de   cada campo/quadra esportiva, havendo fiscalização de sua efetiva utilização por parte dos organizadores;

V.        Orientação aos atletas quanto aos cuidados e medidas de prevenção de contaminação devendo ser disponibilizados cartazes e/ou avisos sonoros com orientações claras relacionadas às medidas de prevenção e controle da transmissão do novo Coronavírus (SARS-CoV-2);

VI.       Uso obrigatório de máscaras conforme previsão na Lei nº 20.189/2020, de 28 de abril de 2020, e Art. 3º do Decreto Municipal 2.470/2020, para todos aqueles que ingressarem nos locais mencionados no caput deste artigo;

VII. Orientação aos atletas quanto à necessidade de se manterem hidratados e que tragam sua garrafa e objetos de uso pessoal de suas residências;

VIII. Orientação aos jogadores que em caso de apresentação de qualquer sintoma (febre, gripe, tosse etc.) que retornem às suas residências e em caso de permanência dos sintomas, comunicarem a Secretaria Municipal de Saúde;

IX. Realização da aferição da temperatura dos atletas na entrada do estabelecimento, com a finalidade de verificar a existência de estado febril;

X. Proibição da utilização de vestiários, o atleta deverá ir uniformizado de sua casa;

XI. Não haverá a utilização de coletes compartilhados;

XII. Bebedouros que permitem aos usuários a aproximação da boca com o ponto de saída da água devem ser bloqueados. Somente será autorizado o funcionamento de bebedouros onde copos e garrafas podem ser preenchidos diretamente.

XIII. Os professores devidamente uniformizados e com máscara, para fácil identificação;

XIV. Praticantes e treinadores do grupo de risco (idosos e/ou com doenças crônicas) não devem frequentar estes estabelecimentos.

XV. Durante o intervalo de cada treino, será feita a higienização dos materiais de treinamento;

§1º O acesso aos locais de práticas esportivas deverá ser restrito aos funcionários, praticantes e treinadores.

§2º Cada jogador deverá trazer seus próprios objetos de uso pessoal, assessórios esportivos, não sendo permitido o seu uso comum.

§3º Cada escola ou estabelecimento terá o seu termômetro corporal digital com infravermelho e ou laser sem toque.

§4º Cada pessoa deve trazer seu próprio copo ou garrafa para este abastecimento ou ser disponibilizado copos descartáveis, sem compartilhá-los em hipótese alguma, mesmo entre indivíduos da mesma família. Não encostar a garrafa e/ou copo diretamente no dispensador de água.

§5º É Obrigatório a elaboração de um termo de ciência e concordância dos riscos de infecção da COVID-19 no estabelecimento, além dos procedimentos de prevenção já determinados pelos órgãos de saúde, o qual deve ser assinado pelo representante do local e frequentador.

Nota do Jornal News

Muito havia se criticado com o excesso de cuidado que a Secretaria Municipal de Cambará havia adotado desde os primeiros casos de Covi-19 na região, mas não há como negar que esse excesso de zelo e respeito á vida do cidadão cambaraense e visitantes, sim o comercio sofreu mais, sim a vida como era antes da pandemia deixou de ser uma realidade desde os primeiros alardes de perigo de proliferação do vírus em nossa cidade, sim, tivemos e ainda temos uma exemplar frente de profissionais da área da saúde que pecaram pelo excesso, pecaram pelo medo de Cambará sofrer como aconteceu em centenas e milhares de cidades onde o número de óbitos era e é tratado como simplesmente números, aqui, por mais que alguém torça o nariz, a vida foi, é e será levada á serio pelos nossos profissionais.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.